1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

Yorkshire Terrier

PDFImprimirE-mail

Animais Domésticos

 

 

CARACTERÍSTICAS
DADOS PESSOAIS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Embora de pequena estatura e considerado um dos menores cães, o Yorkshire Terrier agiganta-se em termos de popularidade. A origem da raça não está completamente explicada, provavelmente pelo fato de os trabalhadores do norte da Inglaterra, que desenvolveram o Yorkshire Terrier, terem evitado toda a divulgação para impedir qualquer exploração lucrativa. Entretanto parece que os escoceses em busca de trabalho na indústria de lã de Yorkshire tenham trazido vários tipos de terrier, entre eles o Skye e o extinto Clydesdale. Estes foram cruzados com os cães locais, como o Terrier de Leeds de pêlo longo, o Maltês e o Manchester preto e castanho.

Possuem pernas retas e bem cobertas de pêlos, patas redondas com unhas pretas, cabeça pequena e achatada, com focinho não tão longo e trufa nasal preta, corpo compacto e moderadamente bem proporcionado, orelhas pequenas em formato de "V", olhos de tamanho médio e escuros, com expressão inteligente e alerta e pelagem longa, muito fina, brilhante e lisa, de cor escura.

Tamanho: 20 a 24 cm de altura
Cores: Segundo o padrão da raça, o Yorkshire deve ter duas cores: o azul-aço escuro (cinza-brilhante quase preto tendendo ao azulado) e o fulvo (amarelo-tostado), sendo que uma cor não pode invadir a outra e nem as duas se mesclarem.
Peso: 1,9 a 3,5 Kg
Expectativa de vida: De 12 a 15 anos
Temperamento: A vantagem de antecedentes que no passado caçaram ratos faz do Yorkshire Terrier um cão esperto, corajoso e inteligente que não se deixa intimidar por cães maiores. Possui temperamento carinhoso e afável o torna um excelente companheiro muito divertido e devotado, porém, até em razão do seu tamanho pode conviver amigavelmente com crianças, mas não aprecia muito o convívio com outros cães com que, certamente, disputará o domínio do território.

Além de carinhoso, o Yorkshire Terrier se destaca por sua vivacidade e por estar sempre alerta. Como um bom caçador, dará o alarme ao menor ruído

Ninhada: De 2 a 5 filhotes
PROBLEMAS COMUNS DA RAÇA
PRODUTOS INDISPENSÁVEIS

Um cuidado especial deve ser tomado pelos donos e futuros donos de Yorkshire: nunca adquirir exemplares de pais muito pequenos, uma vez que estes são considerados mais "agitados" e excessivamente excitáveis além de serem mais propensos a terem problemas de saúde. Por isso, considere sempre o padrão da raça, que estabelece como peso ideal 3 Kg. Infelizmente, a procura por exemplares pequenos criou termos oficialmente inexistentes, como "micro" ou "zero", por isso, todo cuidado é pouco na hora de adquirir um filhote.

  • Fechamento tardio da moleira
  • Hérnia
  • Dentição dupla
  • Luxação patelar 
  • Fêmeas podem apresentar dificuldades no parto, exigindo acompanhamento constante de um veterinário.
  • Caminha
  • Comedouro e bebedouro
  • Brinquedos
  • Coleira e guia
  • Ração
  • Placa de identificação (Nome e telefones)
  • Lenço umedecido (Higienizar patas e focinho)
  • Herbal Vet (Higienizar o ambiente)
  • Escova de dente
  • Rasqueadeira e pente
CUIDADOS COM O FILHOTE
As informações contindas nesse guia não dispensam os cuidados veterinários!

Qualquer filhote é frágil e pode sofrer contusões ,fraturas, entorses caso caia do colo de crianças ou de locais como sofá e mesas. Evite deixá-lo sozinho nessas condições. Ele só pode sair para passear na rua (antes disso, somente no seu colo) após 15 dias da última vacina V8.

Algumas raças são predispostas a hipoglicemia e precisam de atenção especial. Filhotes de yorkshire é uma das raças que apresenta essa fragilidade. Se não receberem alimentação em pequena quantidade e intervalos curtos, sofrem queda da taxa de açúcar no sangue. Esse cuidado deve ser redobrado até os 5 meses de vida, aproximadamente. Nunca deixe o comedouro vazio!

Ele deve comer ao menos 3 vezes ao dia (manhã, tarde e noite), porém,  recomendamos também que deixe 1 refeição à  noite à disposição (caso ele acorde de madrugada com fome). Se não comer uma das refeições ou estiver comendo muito pouco, aconselhamos que entre em contato com um veterinário.

 Se isso não for possível de imediato, recomendamos: 

  • misturar à ração uma colher das de chá de latinha Hill´s A/D ou Pedigree Jr. Comendo bem, adote essa medida nas próximas refeições, até que ele retome o apetite. Não querendo comer, tente oferecer a latinha pura, normalmente eles gostam.
  • caso não queira a latinha, ofereça a ração misturada à dieta caseira ou dieta caseira pura. Para isso, preparar arroz sem tempero, bem umedecido ("empapado") e misturar um pouco de ração ou peito de frango cozido sem tempero, desfiado.
  • DICA: Se o filhote entrou em estado de HIPOGLICEMIA, coloque na boca glicose ou um pouco de mel, ou um pouco de suco de caixinha, em pequenas quantidades, com auxílio de uma seringa de 1ml ou 3ml, e dirija-se a um veterinário o mais rápido possível.
Todos os direitos reservados a PLANET ZOO, vedado a reprodução total ou parcial dessas informações sem a expressa autorização dos seus idealizadores.